Buscar meios de tornar o transporte mais eficiente, lucrativo e seguro. Todas os dias, gestores de transportadoras “quebram a cabeça” em busca das melhores soluções possíveis para tornar o negócio mais eficiente. 

Quando uma boa ideia começa a dar resultado, outras empresas também adotam as mesmas medidas e elas viram tendência. Muitas vezes as novidades surgem no exterior e aos poucos começam a ser incorporadas nas frotas brasileiras. 

Porém, não é preciso viajar para muito longe para conhecer algumas das principais tendências em gestão de frotas nas quais vale a pena investir. Neste artigo, listamos algumas delas para você considerar na sua empresa.

5 tendências de monitoramento e gestão de frotas que valem o investimento

1. Monitoramento por câmeras

O roubo de cargas é um problema que assola as frotas brasileiras. Nos últimos anos, cresceu bastante essa prática de crime, o que fez com que muitas transportadoras tivessem que tomar medidas para minimizar os riscos de perda. Na Europa e nos Estados Unidos é cada vez mais comum a utilização de sistemas de monitoramento por câmera.

Ele permite que a partir de uma central os operadores possam acompanhar em tempo real o deslocamento dos veículos, reportando ao cliente e às autoridades qualquer tipo de incidente que ocorra dentro do trajeto. A medida tem como consequência ainda a redução de ações negligentes por parte dos motoristas.

2. Uso de software de gestão de frota

Não é preciso viajar para o exterior para encontrar bons exemplos de empresas que estão aumentando a eficiência a partir da utilização de softwares de gestão de frota. Por meio do monitoramento, é possível reduzir os gastos com combustível, minimizar desgastes com pneus e até mesmo prolongar a vida útil dos veículos.

Relatórios individualizados, por estrada, por veículo ou por motorista, permitem que os gestores tomem decisões mais assertivas na hora de escolher quais motoristas farão cada trajeto. Trata-se de uma maneira inteligente de reduzir custos e aumentar a eficiência onde for possível. Algumas empresas chegam a reportar lucratividade superior a 30% quando adotam sistemas como esses.

3. Instrução e treinamento dos motoristas

Mais do que uma tendência, a gestão moderna de frotas vê como uma necessidade a instrução e o treinamento adequados para os motoristas. O simples fato de eles terem mais consciência de suas ações e maior preparo técnico faz com que haja um menor impacto mecânico sobre o veículo, otimizando a manutenção.

Profissionais mais bem preparados auxiliam na redução de custos operacionais. Um motorista bem treinado provavelmente consumirá menos combustível em uma viagem do que alguém sem preparo. Como os gastos com combustível podem representar até 33% dos custos de uma transportadora, qualquer redução nesse sentido impacta de forma significativa no balanço.

4. Diminuição de gases poluentes

Em países de primeiro mundo, as fabricantes automotivas estão sendo cobradas para que produzam veículos que emitam menos poluentes. Isso impacta diretamente nas transportadoras. Elas precisam renovar suas frotas, mantendo caminhões novos e mais eficientes.

No Brasil ainda estamos longe de se preocupar com os níveis de emissão de poluentes dos caminhões, mas considerar uma renovação de frota, com caminhões mais eficientes é um caminho a ser analisado. Além de reduzir os custos de manutenção e o consumo de combustível, sua empresa poderá se posicionar de uma forma mais sustentável no mercado, o que conta pontos para muitos consumidores.

5. Análise de dados para a tomada de decisões

Dados são um respaldo fundamental para que o gestor moderno possa tomar decisões mais assertivas. Se os números dizem uma coisa, não há razão para contrariá-los com metodologias e opiniões que podem até ter funcionado no passado, mas que hoje não mais se aplicam.

Para otimizar a gestão da frota é preciso se basear em fatores estratégicos. Detalhes minuciosos quando aplicados em grande escala podem representar algum impacto na economia. Em um cenário em que a disputa entre as empresas é cada vez mais acirrada, qualquer detalhe técnico que possa fazer a diferença precisa ser considerado.

A tecnologia é uma grande aliada na gestão de frotas

Não há como fugir do uso de soluções modernas para aprimorar a gestão de frotas. O uso da tecnologia é e será cada vez mais necessário para otimizar processos de gerenciamento e melhorar a distribuição dos veículos. Esses recursos reduzem os gastos com manutenção e tornam o monitoramento mais eficiente.

A sua empresa adota tendências modernas na hora de gerir a frota? Compartilhe com a gente as suas inovações.