Os gastos com combustível estão no topo da lista das despesas das transportadoras. Reduzir alguns centavos por litro impacta de forma considerável nas finanças das empresas. Porém, nem todos se atentam ao fato de que pneus com a manutenção em dia também podem ter um impacto positivo nessa equação. 

Obviamente, há que se considerar uma série de fatores em cada caso. O tipo do veículo, as estradas em que ele anda e a forma como o motorista dirige são itens que impactam em maior ou menor escala nos cálculos. Contudo, a simples manutenção dos pneus pode representar um elemento positivo  nas finanças. 

Controle de pneus da frota ajuda na economia de combustível 

A manutenção constante da frota é apenas o primeiro passo. Ferramentas de controle de combustível e pneus podem auxiliá-lo a mensurar o impacto desses fatores na economia da sua empresa. Softwares mais avançados conseguem realizar esses cálculos em tempo real, permitindo que o gestor possa tomar decisões mais assertivas de maneira rápida. Veja quais fatores precisam ser observados. 

Atenção ao tamanho correto do pneu 

O primeiro aspecto a ser observado é o tamanho correto do pneu. Cada veículo tem características próprias e, por essa razão, deve utilizar pneus do tamanho recomendado pelo fabricante. 

É comum vermos veículos que utilizam pneus com aro maior do que o recomendado, o que contribui para aumentar o gasto energético do veículo. A dica, portanto, é observar a recomendação do manual do veículo sempre e respeitar o tipo de aro indicado. 

A calibragem dos pneus deve estar em dia

 Os pneus têm um papel fundamental no consumo de combustível. Eles são o único ponto de contato do veículo com o solo. Quando eles estão com a pressão recomendada pelo fabricante apresentam menor resistência ao rolamento. 

O ideal é verificar a calibragem dos pneus a cada 15 dias ou até mesmo semanalmente, se os veículos trafegam por vias mal conservadas. Um veículo cujos pneus estejam com a pressão 10% abaixo do recomendado pode consumir até 10% mais de combustível. 

Faça o alinhamento das rodas 

Outro item que contribui para o aumento da resistência ao rolamento são as rodas desalinhadas. Como consequência, veículos sem a manutenção adequada de alinhamento consomem mais combustível que o normal. 

A recomendação é que esse tipo de revisão seja feita a cada 10 mil quilômetros rodados ou quando o veículo passar de forma brusca sobre algum buraco. Oriente seus motoristas a informarem quando isso ocorreu. Pneus “cantando” em curvas de baixa velocidade também podem ser um sinal de que está na hora de fazer o alinhamento. 

Cuidado com o excesso de peso 

Quanto maior é o peso do conjunto veículo + carga, maior é quantidade de combustível necessária para o deslocamento. Todos os fabricantes trabalham com um volume médio para calcular o consumo de combustível e, além disso, é preciso respeitar a carga máxima. 

Há estudos que indicam que 40 quilos de excesso de peso, por exemplo, aumentam o consumo de combustível em 2%. Portanto, atenção à distribuição da carga para não sobrecarregar seus veículos. 

Oriente a direção dos seus motoristas 

Outro fator que influencia diretamente no consumo de combustível é a forma como o motorista dirige. A regra é simples: aqueles que tem o pé menos “pesado”, ou seja, que conduzem os veículos de forma mais suave, atentando-se tanto a acelerações quanto a frenagens progressivas, gastam menos combustível. 

Já os motoristas que aceleram ou freiam bruscamente acabam demandando mais do motor do veículo, o que consequentemente aumenta o consumo de combustível. Orientação e treinamento para os seus colaboradores é fundamental para reduzir os gastos com combustível. 

Utilize um software para controle de pneus 

Como você pôde perceber, são muitas variáveis a serem observadas quando o assunto é economizar combustível a partir da manutenção correta dos pneus. Controlar todas elas manualmente é praticamente inviável e, por esse motivo, softwares de gestão de frotas podem ser necessários. 

Quando o controle de pneus é informatizado, é possível adquiri-los por preços mais baixos e realizar rodízios nos períodos adequados, reduzindo o desgaste e, consequentemente, aumentando a vida útil. Esses fatores contribuem ainda para a economia de combustível e o gestor tem acesso em tempo real a informações sobre o desempenho da frota. 

….. 

Como a sua empresa lida com o consumo de combustível a partir da correta manutenção dos pneus? Você já adota alternativas de gestão que permitam reduzir o consumo e aumentar a vida útil dos pneus? Conheça as opções que o Frota G disponibiliza para aumentar a eficiência da gestão da sua frota.